Amigo de Bolsonaro é nomeado na presidência da Petrobras com salário de R$ 55 mil

Em fevereiro, Carlos Nagem foi reprovado em um teste para a gerência executiva

Carlos Victor Guerra Nagem, amigo de Bolsonaro, ganhou um cargo de assessor de presidência da Petrobras no início do mês passado. Funcionário de carreira da estatal, Nagem já havia tentado em fevereiro assumir um cargo de gerência executiva, mas foi reprovado na avaliação.

Para seu novo posto na Petrobras, Carlos Nagem vai receber um salário de R$ 55 mil. Ao contrário da gerência executiva que almejava em fevereiro, o cargo de assessor da presidência não exigiu como pré-requisito experiência na área de gestão.

Em janeiro, o presidente Jair Bolsonaro defendeu a nomeação do amigo para a gerência, mas foi vetado por um comitê interno da estatal que analisa as nomeações, justamente por Nagem não ter tido experiência em cargo de chefia.

Segundo informações da Folha de S.Paulo, a nomeação gerou incômodo em sindicatos, que alertaram sobre descumprimentos do plano de cargos na companhia.

Nas redes sociais, internautas criticam a escolha do presidente, alegando que ele sempre foi a favor da “meritocracia”, mas não aplica quando se trata de familiares e amigos. A hastag #AmigoDeBolsonaro figura entre as primeiras posições dos trending topics desta quarta-feira (5).

Acompanhe o Caderno de Notícias no Facebook, no Instagram e no Twitter.

Carregar mais em Brasil

Vejam também

MP Antifraude é aprovada no Senado com 55 votos

A Medida Provisória nº 871/2019, editada pelo governo federal, foi aprovada pelo senado na…