Brasil sai do Mercosul se Argentina frear abertura do bloco, diz Paulo Guedes

“Nós vamos continuar abrindo. Vocês também? Se não vão, então tchau”

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse na noite da última quinta-feira (15) que, caso a oposição vença as eleições presidenciais na Argentina e apresente resistência à abertura econômica do Mercosul, o Brasil deixará o bloco.

As primárias realizadas no último fim de semana pelo país vizinho, que servem como uma pesquisa nacional, indicaram o favoritismo da chapa encabeçada pelo peronista Alberto Fernández, que tem como vice a ex-presidente Cristina Kirchner. Eles receberam 47% dos votos. O atual presidente, Mauricio Macri, ficou com 32%.

O primeiro turno está marcado para 27 de outubro e, caso algum candidato obtenha mais de 45% dos votos, não há necessidade de segundo turno. “Se vence o Macri, o Bolsonaro se dá bem com ele e os dois se dão bem com o Trump. Então tudo caminha em alta velocidade. Se der errado, der o outro lado? A pergunta é simples. Nós vamos continuar abrindo. Vocês também? Se não vão, então tchau. A gente sai fora do Mercosul e vamos embora. Acho que vamos ser muito práticos. E não tememos o efeito disso. O Brasil precisa retomar sua dinâmica de crescimento”, disse Guedes.

Fonte: Agência Brasil

Acompanhe o Caderno de Notícias no Facebook, no Instagram e no Twitter.

Carregar mais em Economia

Vejam também

FGTS para baianos deve ser liberado em setembro

A Caixa Econômica Federal informou nesta quinta-feira (15) que mais de 4,6 milhões de trab…