VÍDEO: Rodrigo Maia defende sigilo da fonte e liberdade de imprensa

Presidente da Câmara pediu punição para os invasores de celulares

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), comentou a prisão de hackers suspeitos de invadir telefones de autoridades e saiu em defesa do jornalista fundador do The Intercept, Glenn Greenwald, da liberdade de imprensa e do sigilo de fonte, que é garantido pela Constituição. O site vem publicando uma série de reportagens com vazamentos de conversas entre membros da força-tarefa da Lava Jato, incluindo o ministro da Justiça, Sergio Moro.

Em vídeo publicado pela jornalista Mônica Bergamo, colunista da Folha de S. Paulo e da Band News FM, Maia diz que vazamento de hackers são tão criminosos quanto os de agentes públicos. Ele também defendeu o direito de jornalistas de publicarem as informações.

“No nosso País, no Brasil democrático, no nosso estado democrático de direito, o sigilo de fonte é direito constitucional”, pontuou o deputado, que também foi alvo dos invasores.

Maia defendeu a punição dos hackers e de agentes públicos que divulgam informações que estão sob sua guarda.

Ao contrário do presidente Jair Bolsonaro (PSL), que afirmou que Glenn cometeu crime (sem especificar qual) e que ele poderia “pegar cana” no Brasil, Rodrigo Maia falou de garantias constitucionais. “O direito de sigilo de fonte não é a favor do Glenn, mas da nossa liberdade de expressão”, resumiu.

Acompanhe o Caderno de Notícias no Facebook, no Instagram e no Twitter.

Carregar mais em Política

Vejam também

Guedes deve anunciar hoje mais 17 privatizações; veja lista de empresas

O governo do presidente Jair Bolsonaro anuncia nesta quarta-feira (21) uma lista de 17 emp…